Membrana Epirretiniana

A membrana epirretiniana é uma fina camada de tecido cicatricial que se desenvolve sobre a retina e enruga a mácula, principal responsável pela distinção de formas e cores. Com a criação desta fina camada o paciente tem sua visão comprometida.

O diagnóstico para a doença é obtido por meio de exames detalhados da área central da retina, a mácula, utilizando o mapeamento de retina, biomicroscopia de fundo e tomografia de coerência óptica (OCT).

Sintomas

Os principais sintomas de membrana epirretiniana são a perda visual progressiva e a distorção das imagens.

Evolução da Doença

Estágio Inicial Estágio Intermediario Estágio Avançado

Causas da Membrana Epirretiniana

O descolamento do vítreo é o principal causador da doença. Em geral, estas alterações da interface vítreo-retinina ocorre com o envelhecimento do órgão, por isso, homens e mulheres com mais de 40 anos precisam ficar mais atentos.

agende uma consultaentre em contato

Membrana Epirretiniana tem cura?

Sim.

Tratamento

O tratamento da membrana epirretiniana é cirúrgico (vitrectomia).

Cirurgia

A Vitrectomia é a mesma cirurgia realizada para tratar o buraco de mácula. No caso da membrana epirretiniana, a intervenção irá remover essa fina camada presente na retina. Assim, como no caso do buraco de mácula, muitos pacientes podem desenvolver catarata, por isso, ambas as cirurgias podem ser feitas ao mesmo tempo.

Conheça a cirurgia de vitrectomia!

Importante:

Todas as informações contidas nesse site tem carácter informativo e educacional. Nenhuma providência deverá ser tomada sem consultar o seu oftalmologista, pois somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina.