Retinopatia Hipertensiva

Como no diabetes, a retinopatia hipertensiva também afeta o sistema circulatório retiniano. A hipertensão arterial causa o enrijecimento das artérias e a diminuição da luz dos vasos, reduzindo o aporte sanguíneo.

Retinoparia HipertensivaImagem de um olho com retinopatia hipertensiva. Acima, é possível ver os sinais de hemorragia.

A retina, sendo um tecido que necessita de altos teores de oxigênio para a sua manutenção, é suscetível a danos devido à baixa oxigenação, que pode levar à a morte celular e consequente baixa visual progressiva.

Evolução da Doença

Estágio Inicial Estágio Intermediario Estágio Avançado

Causas

A diminuição do calibre dos vasos também pode causar a obstrução aguda dos mesmos, gerando fechamentos tanto arteriais como venosos. As oclusões (fechamentos) venosas são as mais frequentes e são denominadas de tromboses. Dependendo da localização dessas tromboses, pode ocorrer a perda total ou parcial da visão de forma súbita.

Tratamento

O melhor tratamento para essa doença ainda é a prevenção e o controle da hipertensão arterial. Alguns casos de oclusões retinianas podem ser tratados pela FOTOCOAGULAÇÃO com LASER de ARGÔNIO.

Importante:

Todas as informações contidas nesse site tem carácter informativo e educacional. Nenhuma providência deverá ser tomada sem consultar o seu oftalmologista, pois somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina.