Central de atendimento: (13) 2104-5000 | Chat

Estudo comprova quais fatores de risco estão mais ligados a degeneração macular

Em todo o mundo, uma das principais causas de cegueira desenvolvida em pessoas com mais de 65 anos é a Degeneração de Mácula pela Idade, também conhecida como DMRI.

Além da idade, uma série de fatores genéticos e hábitos cotidianos podem estimular o desenvolvimento da doença.
Na busca por um panorama destes fatores de risco, médicos e estudantes do serviço de Oftalmologia do Hospital de Clínicas, da Unicamp, em Campinas, desenvolveram um estudo com os pacientes acometidos pela doença que são tratados no HC.

Segundo o estudo, idade, história familiar positiva, doenças cardiovasculares, alterações dos níveis sanguíneos de colesterol e triglicérides e sedentarismo são principais fatores de risco para o desenvolvimendo de DRMI. Contudo, cada grupo de pacientes em estágios diferentes de evolução podem apresentar indicadores diferentes.

Pacientes em estágios mais avançados da doença, cerca de 70% dos avaliados pelo estudo, são frequentemente alertados pelos médicos de uma alimentação irregular, uso de antioxidantes, etilismo, tabagismo ou exposição solar podem ter sido os responsáveis pelo agravamento da doença.

Justamente o oposto do que aponta o estudo. Segundo a autora da pesquisa, a médica Priscila Hae Hyun Rim, a DRMI na forma avançada pode apresentar vários fatores de risco em comum com doenças cardiovasculares, como hipertensão arterial, diabetes e obesidade.

Ao todo, 236 pacientes acima da faixa dos 50 anos foram avaliados. Além de serem submetidos a exames completos, como retinografia, agiografia e fundoscopia, os pacientes responderam a um criterioso questionário envolvendo seus hábitos e histórico genético.