Central de atendimento: (13) 2104-5000 | Chat

Catarata e a cegueira após os 40 anos

A catarata é a causa mais comum de cegueira em pessoas com mais de 40 anos. Provocada pelo embaçamento da lente natural dos olhos (cristalino), a doença acomete 75% das pessoas com mais de 70 anos.

O cristalino dos olhos responde pelo ajuste do foco, e o seu embaçamento compromete a visão e a qualidade de vida. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), há 45 milhões de cegos no mundo, dos quais 40% são devido à catarata. Com diagnóstico precoce e acesso à cirurgia, previne-se a cegueira por catarata, que por sorte é reversível.

Principais causas da catarata:

O envelhecimento é uma das principais causas da catarata, com o passar do tempo, o cristalino vai perdendo suas proteínas e a visão passa a apresentar problemas. No Brasil, país tropical, outro fator que contribui é a exposição dos olhos aos raios ultravioleta: muitos estudos comprovam que o contato excessivo com o sol faz crescer as chances de opacificação do cristalino. Por isso, é importante usar óculos de sol de qualidade. Outros fatores de risco são: diabetes, tabagismo, uso excessivo de esteróides, diuréticos e álcool, além da poluição.

A catarata é facilmente descoberta durante exame oftalmológico por um especialista. Para isso, no entanto, a população precisa ter o hábito de visitar uma vez ao ano o seu médico de olhos. A etapa seguinte consiste em quebrar o mito de que a catarata precisa amadurecer, ou seja, crescer para depois ser operada. Um conceito antigo, que hoje já sabemos ser errado, quanto mais cedo é descoberta e tratada, melhor para a qualidade de vida e de visão do paciente.

Cirurgia:

A catarata é tratada com cirurgia. Hoje a tecnologia permite que o cristalino danificado, seja substituído por uma lente intra-ocular (LIO), implantada durante procedimento que dura 15 minutos. A anestesia é feita com colírios. Nem a internação é necessária.

A técnica chama-se facoemulsificação, e é o método mais seguro e eficaz para a reabilitação visual do paciente. Todo o cristalino é aspirado através de uma microincisão (de dois milímetros). A seguir é removido e substituído por uma lente intra-ocular de material maleável. Ela entra no globo ocular dobrada através de uma incisão milimétrica.

Há modelos de lentes intra-oculares que corrigem o astigmatismo e outros são multifocais, permitindo uma boa visão para longe e perto, corrigindo miopia, hipermetropia e vista cansada. A lente implantada no olho tem duração permanente, não necessitando ser substituída com o tempo. O paciente fica definitivamente livre da catarata e tem sua visão recuperada.

Sinais da Catarata:

  • Sensação de visão “nublada ou enevoada”;
  • Luzes dos carros incomodam à noite, assim como o sol durante o dia e lâmpadas acesas;
  • Cores tornam-se meio opacas;
  • Diminuição da acuidade visual;
  • Mudança frequente da refração (grau);