Central de atendimento: (13) 2104-5000 | Chat

Doenças respiratórias costumam piorar com o inverno e o tempo seco. Veja como se prevenir

ATribuna

O inverno começou oficialmente no último dia 21. E essa não é uma estação do ano muito querida da população da Baixada Santista. O clima seco da região leva a uma série de doenças respiratórias, e quem mais sofre com isso são as crianças e os idosos.
Para piorar, é muito comum, no litoral, ocorrer uma grande variação de temperatura ao longo do dia. Por causa disso, há choques térmicos que atingem pessoas vulneráveis a essas doenças. As pessoas já portadoras de doenças respiratórias crônicas, como a asma, a DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) ou a rinite alérgica têm maior tendência a apresentar crises acentuadas nesta época do ano em função disso.
Alergias
O inverno exige roupas pesadas. É hora de tirar do armário casacos guardados há meses e que, provavelmente, estão impregnados de ácaros e poeira – os maiores inimigos de quem tem alergias.
As respiratórias podem ir de uma simples rinite até a asma, que pode se transformar em um quadro complicado de pneumonia, caso a inflamação da mucosa respiratória e o acúmulo de secreção nas vias respiratórias se mantenham por um longo período.
Ácaros e poeiras também provocam conjuntivite alérgica. Os sintomas são olhos vermelhos, edema de início súbito e coceira. “São os mesmos sintomas que as demais conjuntivites. A diferença é que ela não é contagiosa. No tratamento usamos colírios anti-alérgicos e anti-inflamatórios”, destaca oftalmologista Marcello Colombo Barboza, diretor do Hospital Visão Laser, em Santos.
Geralmente, as conjuntivites alérgicas afetam, ainda, pessoas com quadro de outros tipos de alergia. Sendo assim, o ideal é que o paciente procure dois especialistas, o alergista e o oftalmologista.
Cuidados
Para passar o inverno com a saúde em dia, uma dica é evitar multidões. As pessoas acabam frequentando lugares mais fechados por conta das baixas temperaturas como cinemas, restaurantes e shopping, o que facilita a transmissão de vírus e bactérias que causam problemas respiratórios.
“É recomendável também manter-se hidratado (beber água), ventilar os ambientes e tomar vacinas que combatem a gripe, por exemplo. A higiene é fundamental, pois se a primeira maneira de ser contaminado é pelo ar, a segunda é pelas mãos. Por isso, ter álcool gel de prontidão é sempre importante”, diz Macedo. Outra dica é colocar as roupas de frio no sol para tirar os ácaros.