Central de atendimento: (13) 2104-5000 | Chat

Palavra do Médico: Visão no Trânsito

Com tantos debates sobre a situação do trânsito nas grandes cidades e capitais brasileiras, é importante alertar-se para o fato de que a saúde ocular é fundamental para a redução no número de acidentes com veículos. Infelizmente, o Brasil ainda está entre os países do mundo que mais perdem vidas no trânsito. São mortes que podem ser evitadas se a qualidade de visão do condutor for levada mais a sério.

O problema é mais grave do que se imagina. Estimativas apontam que mais da metade dos motoristas só atualiza os óculos quando vai renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). No prazo de cinco anos podem surgir mudanças significativas na qualidade visual.

Outro fator a ser considerado é o envelhecimento do indivíduo. Com o passar do tempo ocorre também o envelhecimento do olho e aparecem as patologias, que só serão descobertas com exames detalhados e periódicos. Por isso, a importância de se visitar um especialista em olhos a cada ano. Vista cansada, muito comum após os 40 anos, interfere na qualidade da visão e põe em perigo condutores, passageiros e pedestres.

Uma avaliação oftalmológica mais ampla pode ser uma das formas de reduzir o número de acidentes. Apesar de todo o avanço tecnológico na área da Oftalmologia, o principal exame que autoriza o indivíduo a dirigir é o Teste Snellen, que verifica a acuidade visual. Esta avaliação é aquela em que são apresentadas letras pretas no fundo branco, que variam de tamanho.

Sem dúvida, o teste é válido, porém, deve ser complementado com outros exames mais completos, como o de campo visual, visão binocular e de cores e motilidade ocular, só para citar alguns. Esse conjunto de investigação será útil para avaliar a qualidade e a quantidade de visão do condutor em condições de dia e, especialmente, à noite, quando há baixa luminosidade.

A questão fica ainda mais séria quando se trata de motoristas profissionais que passam horas dirigindo por estradas. Estes, além de estarem com os exames oftalmológicos em dia, precisam ter o cuidado de fazer paradas a cada duas horas de estrada, para lavar o rosto, despertando o cansaço e lubrificando os olhos.

Outros cuidados com os olhos podem ser tomados para dar mais segurança ao trânsito, entre eles, o uso de lentes amarelas durante a noite, para reduzir o ofuscamento; e de lentes anti-reflexo e com proteção ultravioleta, que ajudam a enxergar melhor no sol. E, acima de tudo, o condutor que precisa de lentes corretivas deve usá-las obrigatoriamente em qualquer situação.

A ingestão de álcool, prática inaceitável quando se vai assumir o volante, provoca ainda visão dupla, distorcida e fora de foco, comprometendo o campo visual e o reflexo do motorista. Cada acidente de trânsito tem sua causa e particularidade, mas é inevitável assumir que uma boa visão por parte do motorista torna-se fundamental para a redução das mortes no trânsito. Que aproveitemos para refletir e colocar em prática esses conceitos.

Dr. Marcello Colombo Barboza
Médico Oftalmologista do Hospital Oftalmológico Visão Laser